sábado, 26 de novembro de 2011


"Só nos tornamos adultos quando perdemos o medo de errar.
Não somos apenas a soma das nossas escolhas,
 mas também das nossas renúncias.
 Crescer é tomar decisões e depois conviver em paz com a dúvida. Adolescentes prorrogam suas escolhas porque querem ter certeza absoluta – errar lhes parece a morte.
Adultos sabem que nunca terão certeza absoluta de nada,
e sabem também que só a morte física é definitiva.
Já “morreram” diante de fracassos e frustrações,
e voltaram pra vida.
Ao entender que é normal morrer várias vezes numa única existência, perdemos o medo –
e finalmente crescemos."

Um comentário:

Saulo Nunes disse...

Martha sempre com palavras fortes...
seu blog sempre maravilhoso

Beijo amiga!